12 de abril de 2009

meu fim de mundo 1

pensando nos estudos para o sãopaulosamurai 10, eu acabei pegando uns livros de desenhos fantásticos, principalmente um vermelho do roger dean que era da minha mãe, que de pequeno eu só podia ver na frente dela, cheio de degradês infinitos, aerógrafos impecáveis, canetas sem espessura de linha possível e a sensação de um mundo em paz, cada qual com sua porção de tranquilidade; porque se tem uma coisa que estes desenhos transmitem é uma enorme paz das casas hiper ou nada tecnológicas nos confins do espaço, elefantes voadores e bestas bio-mecânicas sem um pretexto lógico, uma cultura que me é muito assimilável, a vontade quase lúdica e incontrolável de viver com o pouco que realmente nos interessa absolutamente isolado de tudo. estes mundos particulares me deixaram com aquele geladinho no coração de perceber nossas prisõesinhas, as limitações de cada mundo em que se vive e os estímulos que elas, na verdade são.

4 comentários:

Bruno K disse...

essas fotos me lembram meus sonhos/pesadelos. sempre acordo tenso pensando que se eu for mais fundo eu perco minha sanidade.

Yuri Machado disse...

acabou de publicar meu post favorito seu.

estava pensando alguma coisa parecida justo hoje de manhã quando estava desenhando um elefante.

Elton disse...

ódio...

Yuri Machado disse...

pô, demorou pra ter novidade aí hein? manda ver! que cara mais preguiçoso!