31 de janeiro de 2010

fotos dos contatos

na última semana me arrisquei no laboratório de fotografia para revelar umas fotos, ampliá-las e tal. mas não me dei muito bem com o negócio; quer dizer, saber eu até soube começar, mas o trabalho é brutal e não sei se estou disposto a taaaaanto tempo assim por lá. não sei, talvez também esteja, vá saber, já não garanto mais nada, a satisfação não foi tão grande assim. de qualquer forma, deixei de revelar algumas fotos, revelei outras mais ou menos, então, para não perder nada, resolvi cometer a atrocidade de ampliar os contatos (mal feitos, por sinal) que fiz no laboratório no scanner mesmo. ou seja, a quantidade de ruído é brutal e a qualidade mais ou menos. mas enquanto eu não me resolvo por aqui, vai isso mesmo.


represa de Taiaçupeba (pronto pá, corrigi), no começo do ano.


maíra lá na praça do pôr-do-sol. esta foto achei bastante boa até, devia ampliar direito depois.


a gente esperou um monte antes de conseguir usar o maldito laboratório de fotografia, de novo, e ainda ouvimos ironias... foda.


eu lá na porta, foto da maíra


nada como um cafezinho para alegrar as coisas

o 'the dog at the wall' como gosto de chamá-la


mais uma dos charcos da usp, esta horizontal que eu caguei na hora de enrolar o filme na bobina, e acabou queimando na revelação


e por último esta foto que tirei à noite na fau, e que gostei bastante, apesar da misteriosa mancha branca que a máquina fez em diversas fotos ter aparecido.

Nenhum comentário: