28 de fevereiro de 2010

el chaltén 13.02.2010


o 'sendero' que saía da cidadezinha de el chaltén para a laguna torre, a primeira trilha que fizemos no parque. 23km, umas 7h de caminhada, duas máquinas bastante pesadas nas costas (idéia de girico, mas fazer o que, somos viciados).


maíra no bosque das árvores ressecadas, impressionante, parece que tinha dado um vento meio assim e todas morreram ao mesmo tempo.


bosque nas encostas (este estava bem vivo).




caminho encantado. estava muito mágica a luz, deu uma motivada na caminhada.


depois de andar um bom bocado, finalmente chegamos à laguna torre.


o sol lá é daqueles terríveis: por causa do frio e do vento, nem percebemos que ele queima, e bastante, mesmo passando muito protetor. depois viemos a descobrir que o buraco na camada de ozônio tem uns efeitos meio pesados na região...


brinquedinho pesado.


ele estava olhando para mim, tenho certeza!






toda a graciosidade, senão magnificência destes bichos voando caem por terra quando os vemos pousados! olha a pinta de pomba que o cara me apresenta! é inacreditável que seja o mesmo que apareceu nas fotos de cima.


decolagem parada; eles abriam as asas, o vento entrava por baixo e eles subiam praticamente n vertical, paradinhos e sem esforço.


vista da laguna torre, com o cordón adela e o egger torre ao fundo.


cordón adela e a torre egger em detalhes.


uma das poucas fotos em que nós dois aparecemos, as pedras lá não eram muito boas para ficar apoiando a câmera e inventando modas para tentar enquadrar as fotos. fora a velha desculpinha do vento, o frio...


para dizer que eu vi mesmo um condor dos andes, vulgo 'urubuzão'. enorme, praticamente uma asa delta.


e aqui já estávamos voltando de volta à cidadezinha de el chaltén, neste vale já escuro ai na frente.

Nenhum comentário: