26 de fevereiro de 2010

perito moreno 12.02.2010


desmoronamente de um pedaço da geleira. todas estas fotos são do caminho que há na face norte da geleira do parque nacional perito moreno, na argentina, uma das maiores reservas de água doce do mundo.


são impressionante as diferentes tonalidades que o gelo adquire ao longo dos milênios.


ai a xarope estava fazendo graça com a luva enquanto tentava fotografar alguma coisa.


mairinha.




é muito gelo, mas só dá para ver um pedacinho ridículo ai.


'quando visitei a geleira em agosto de 1856', dizia o velho explorador...




aqui as margaridas sofriam um pouco mais que em el calafate com os ventinhos modestos vindos da geleira.


e no fim do passeio, um solzinho para dar um ar mais surreal ao paredão de gelo. acho que tinha uns 60m, pelo menos. faltou uma escala humana nas fotos, devia ter tirado uma com o barquinho perto.




eu fico imaginando o que acontece embaixo desta frestinha entre o gelo e a água, meio abissal.

2 comentários:

Beá Meira disse...

A primeira foto parece maquete! Sem escala humana e com este fundo preto de parede de museu. Isto não pode ser o céu. As outras desvendam o mistério, trata-se de uma montanha, escura. Certo?

daniloz disse...

isso beá!
quando a gente chegou, o sol estava meio por trás desta montanha, que não tem muita coisa por conta da geleira, e é bem escura.
fotografar o gelo tem destas coisas; como é muito branco, tudo acaba parecendo mais escuro nas fotos, ou o gelo se estoura, né.