24 de março de 2010

anonimato

eu estive pensando; tenho recebido pouquíssimos comentários neste blog. fiquei tentando descobrir o porquê sem conseguir determinar ao certo, se é que há muito o que pensar a respeito. mas ou o que coloco aqui não desperta nada em quem olha, ou as pessoas simplesmente não têm vontade de comentar porque não há muito o que dizer, ou é preguiça (o que prefiro pensar que é mesmo, porque todo mundo entra em não sei quantos mil endereços diariamente), ou quem vai dizer alguma coisa já diz no flickr, ou, e isso se aplica a mim também, entra, vê e na hora de comentar se sente meio bobo de fazê-lo, como se fosse uma espécie de encheção/puxação de saco ficar comentando os blogs alheios. de qualquer forma, para que fique claro, eu gosto de comentários. não se sintam obrigados, pelamordedeus, não é carência nem nada disso, é só que, quem se dá ao trabalho de manter uma página e mostrar o que faz para os outros, de certa forma espera receber algo em troca.

8 comentários:

viquetor disse...

da minha parte, posso oferecer pouco mais que um pedacinho do meu tempo na leitura dos feeds do seu blog, admirando o bom gosto na linha clara a lápis e as fotos incríveis.

(acho bastante bonito também a representação do seu amor pela sua namorada via imagens também. é bem bonito mesmo)

um abraço.

maíra disse...

dan, acho que tem várias questões além das que foram colocadas por você aqui. Muitas vezes nos sentimos com preguiça, olhamos mil sites todos os dias, ou as pessoas não sabem e ou têm vergonha de dizer. Isso eu acho bem chato porque o a ideia do blog, diferentemente do site, é justamente a abertura para a palavra do público.
Mas também tem outro lado. Será que não temos que "chocar" às vezes? O blog é uma espécie de propaganda do nosso trabalho, uma amostra que foi colocada na mídia. Faz parte do nosso trabalho também fazer com que as pessoas se interessem por ele. Não sei, talvez mudar a imagem de tempo em tempo, ou mesmo o layout do blog.
Além de tudo isso tem aquele problema (que já discutimos) sobre as "ondas" de comentários. Tem tempos que niguem comenta e outros que tem chuva deles. Você postou aqui uma coisa inusitada e já tem dois comentários...viu como a coisa muda?
Enfim, são coisas a se pensar.

daniloz disse...

é, talvez a novidade venha a calhar mesmo, ma.
viquetor, obrigado pela sinceridade, cara, gostei de ouvir isso. aliás, desculpa a pergunta, mas você é alguém que conheço? não reconheço pelo apelido.
abraços.

viquetor disse...

oi, danilo, não, você não me conhece não. se não me engano, cheguei até seu blog por via alguém/via beleléu (que eu ainda não comprei).
eu estou sempre me cobrando tempo (que nunca consigo arranjar) pra fazer quadrinhos e trabalhar com desenho e ilustração, que são provavelmente coisas que me dariam um prazer imenso. compenso essa falta com doses diárias de feeds de ilustrações, quadrinhos e fotografias.
mas eu estou aqui em são paulo também, e eu tenho uns amigos que fizeram fau uns anos atrás.
se quiser tomar uma cerveja e mostrar seu sketchbook, será um prazer.

viquetor disse...

"por via" não existe: ia digitar outra coisa e esqueci de apagar o "por" antes do "via".
só pra tentar corrigir a tempo.
abraço

Yuri Machado disse...

bem, eu entro sempre aqui, vocês sabem

e no meu caso o que impera é sem dúvida nenhuma a preguiça de comentar

e aos poucos, na verdade, eu fui exportando a minha falta de interesse em comentários (nas próprias páginas onde eu trabalho, quer dizer, o setedoses hoje não passa de 2 comentários nas minhas tiras, e o changez quando tem é também por aí) para você, quer dizer, como eu não ligo muito pra eles acabo imaginando que você também não liga (por mais que já tenha me dito)

mas outra, eu tenho especial vontade de comentar as tiras, sempre

mas essas tiras faz um bom tempo que não aparecem!

fotos eu gosto bastante, mas não sinto que tenho algo a comentar, me sentiria sim um pouco pedante "ah, o enquadramento..." "a luz está bonita" "que geleiras!" entende? no fim o comentário acabaria não acrescentando nada mesmo...

e os desenhos, também costumo gostar de praticamente todos, mas também não sinto como se devesse falar alguma coisa grande, e se só dissesse "gostei!" você ia ficar provavelmente mais irritado com o quão vago e desatento isso soaria do que se eu não dissesse nada (o que eu acabo fazendo)

e por fim:
nem você nem a Maíra nem ninguém que eu conheço entra no Sete Doses e eu gosto do trabalho que eu faço lá, pô! as pessoas que me acompanham por lá são todas desconhecidas que eu acabo conhecendo depois, nas festas do site... em suma... você acostuma

a internet é uma cidade de pessoas invisiveis e, caso queiram, silenciosas (elas se blindam assim, daí entram e saem de onde querem sem ter de falar "oi" pra ninguém...já pensou como as vezes na vida real mesmo é chatinho ter de ficar falando "oi" o tempo todo quando você entra nos lugares?). A internet já tem a válvula de escape da necessidade de "comunicar-se" nos sites de relacionamento... daí as pessoas cumprem isso lá e depois ficam livres para a impessoalidade (no sentido do não-pessoa mesmo) - e não que eu acredite que orkut as pessoas são pessoas.

enfim, não comento mais por preguiça

abraço

Isadora disse...

já que você tocou no assunto... eu normalmente acho que não tenho muito a acrescentar, principalmente por escrito!

Joserilde "Joseload" Júnior disse...

Ok, ok... Vc me convenceu a comentar.

Já faz um tempinho que acompanho o teu blog via feed, mas nunca comento. Eu diria que por preguiça mesmo, mas não tenha dúvida que gosto bastante das fotos, desenhos e tirinhas. Não é pq não comentam, que você não tem leitores assíduos. E eu sou um deles, ok?

Valeu e continue com esse belo trabalho!