14 de março de 2010

valle del francés 18.02.2010 (II)


subindo mais um pouco encontramos vários rios e afluentes que ia convergindo para o valle del francés, lá para baixo.


ai a mairinha parou para descansar neste bosquezinho estilo bruxa de blair.


confluência. uma das fotos mais bonitas que tirei deste lugar que era um dos mais bonitos por que passei na minha vida.


este lugar era impressionante; a gente saía e entrava, alternando de bosques vivos e densos para estes recém-descampados claros de bosques mortos e troncos brancos.


uma vendedora na loja em que alugamos nosso equipamento de camping nos disse que em 2005, se não me engano, houve no parque um incêndio de proporções consideráveis, que a água deixou de ser potável, etc. imagino que este pedaço seja um registro do tal incêndio.


ao fundo, o cuerno principal.


bosque e descampado com o cerro fortaleza atrás (imagino, é difícil ter certeza pelo mapinha).


floresta cortada pelos rios de degelo vindos da cordillera paine ao fundo.


parada de descanso.


valle del francés com lago nordenskjold lá embaixo. à esquerda está o maciço dos cuernos e à direita o do cerro paine grande.


mairinha comemorando a chegada ao topo com uma dança exótica.


e depois sofrendo de dores agudas que chegaram a me deixar realmente preocupado sobre nossa capacidade de descida.


esta foto deve pegar aproximadamente: o maciço do cerro castillo, e os cerros aleta de tiburón, catedral, punta negra, los gemelos, trono blanco, punta catalina, cordillera paine, cabeza del indio e cerro escudo. acho, impossível saber direito.


da esquerda para a direita: cerro espada, hoja, máscara e as pontas leste e norte do cuerno principal.


vista panorâmica 360º do mirador do valle del francés, abrangendo todos os cerros que citei acima e mais uma infinidade de outros de nomes evocativos.

Um comentário:

disse...

que fotos mais lindas!