5 de junho de 2010

tamanduateí 03.06.2010 (I)


este é o primeiro desenho da sexta visita ao tamanduateí. com a chegada ou aproximação constante ao centro da cidade, os desenhos que antes consumiam uma meia hora, 40 minutos passaram para 1h20, 1h30, ou seja, eu não tenho conseguido fazer mais que 3 por visita. é muito detalhe para registrar e as proporções ficam mais interessantes; tem coisa mais legal de se desenhar, no fim das contas. o bacana desta visita é que fui justamente no dia do feriado de corpus christi, ou seja, era eu e os mendigos no centro, só. mas, por outro lado, dava para ouvir a agitação e a festa da galera que estava indo para a marcha para jesus, que me surpreendeu ao entrar numa linha azul do metrô bombando enquanto na verde só havia eu. neste desenho eu estava sentado quase encostado no pontilhão do trem da rua mauá e na posição equivalente a minha do outro lado da rua, uns mendigos fizeram um curioso abrigo retirando umas placas de concreto do piso e ficando dentro do buraco. era um verdadeiro ponto de encontro! acho que facilmente uns 15 chegaram e saíram, conversaram e comeram neste período em que estive lá. também fui chamado de 'gatoooooooo' por alguém bastante animado num carro passando a milhão na avenida. dois caminhões daqueles brutalmente grandes passaram a - juro, não é exagero - menos de 5 centímetros da viga amarela listradinha que protege o pontilhão de batidas. um deles parou e foi bem devagarinho enquanto o outro nem deve ter tomado conhecimento do rabo que teve, eu acho que teria tido um treco se algum caminhão batesse na ponte bem enquanto eu estivesse lá. outra curiosidade é que a garça-d0-tamanduateí apareceu para me dar a graça, e ficou bastante tempo parada bem embaixo de mim, tão suja a infeliz.

Nenhum comentário: