14 de outubro de 2010

tfg - 13/xx



fazer a cara das pessoas é algo incrivelmente difícil. aliás, corpos são um negócio enjoado de fazer. outra, escolher como seria a mulher do cara é muito mais complicado que as crianças, que podem ser meio que de qualquer jeito; existe o risco de ser meio tendencioso na escolha, estou indo para uma coisa mais neutra. de resto, rapaz, eu preciso descobrir como dar mais contraste no desenho, a cozinha está meio clean demais, faltou coragem de escurecer mais as coisas. já desconfio que tem a ver também com as linhas de contorno, de fazer as transições mais 'afiadas'. enfim, vamos que vamos. agora, independente da execução, eu gostei é do pivete fantasiado na mesa, hahaha.

3 comentários:

Elton disse...

duas palavras: muito bom!

Isadora disse...

os desenhos de todas as etapas são lindos. mas confesso que tenho uma quedinha especial pelos croquis!
e gosto da importância que você parece dar aos revestimentos.

Tito Peçanha Leitão disse...

dá até para ouvir o ruido do sofá da vovó clélia. rsrsr

putz, fica chato de sair comentando quando tem essa verificação toda vez.
é realmente necessário?