15 de fevereiro de 2011

lixos marítimos

Minha família tem uma coisa meio bizarra que é tão normal para a gente que até esquecemos que não é bem assim. Acho que começou com a minha mãe este negócio de ficar olhando pros lixos ou presentes que o mar deixa na praia nas ressacas; aquele monte de coisa meio aleatória que esconde alguns tesouros magnificamente envelhecidos. É que parece que o tempo passado no mar muda a nossa taxação original 'lixo' para qualquer outra coisa mais interessante. Enfim, estávamos eu e minha mãe na República Dominicana andando pela praia a olhar os lixos do lugar (porque são maravilhosamente diferentes de um para outro) quando encontramos este latão ou cilindro metálico enferrujadíssimo. Era quase obscena sua confdição carcomida quando se esperava que talvez contivesse alguma coisa, que fosse selado, lacrado, porque certamente não era mais. Lindo. Agora a novidade da coisa foi minha mãe querer sair numa foto com o achado.


Nenhum comentário: