16 de fevereiro de 2011

os vizinhos

Estas duas fotos foram tiradas numa ponta da praia que ainda era deserta, preservada, embora viéssemos a saber que o terreno todo já havia sido vendido por alguns milhões de euros. O engraçado (para não dizer trágico) desta visita foi a advertência do nosso inacreditável guia - o motivo da incredulidade eu conto no próximo post - que recomendava que ficássemos todos juntos pois ali, nos recantos desertos da república dominicana, há sempre a possibilidade de haitianos desesperados estarem escondidos. Só agora, ao escrever isso percebo quão absurda era a situação, para não lembrar de toda a questão haitiana. Lá não se falava muito dos vizinhos desafortunados, principalmente na 'disneylândia em que estávamos', embora os encontrássemos no dia seguinte cortando cana e falando numa forma cantada lindíssima, daquelas que dá vontade de ficar ouvindo.

Um comentário:

Beá Meira disse...

Danilo,
Eu estava muito surpresa com esta viagem. De quem foi a idéia? Tenho uma prima que viveu na República dominicana antes do terremoto e conta coisas louquíssimas sobre esta relação de vizinhança. A ilha da fantasia e a da realidade.