19 de março de 2011

auto-retrato

Ontem, durante o almoço com o pessoal do escritório, o Thiago, um figura português, começou a me desenhar num gaurdanapo, ainda no restaurante. Depois insistiu para que eu o desenhasse, o que foi muito engraçado pois o sujeito além de tudo não parava quieto. Enfim, fiquei com vontade de fazer uma série de auto-retratos que começa com este bizarrito aqui. Eu gosto da composição do primeiro plano, levemente descentralizada, mas a placa ao fundo ficou muito forte e acaba roubando um pouco a cena, era melhor antes deu tê-la desenhado. Ah, e meu narigão torto também ficou um pouco exagerado, enquanto a cabeleira pareceu menor.

Nenhum comentário: