9 de abril de 2011

letratone experience

Já faz um tempinho eu comecei a ir atrás do tal do Letratone®, aquelas retículas que se vê muito nos desenhos antigos de arquitetura. O método de trabalho era basicamente recortar as folhas e colá-las por cima dos desenhos fazendo as sombras ou o que mais fosse, um troço bem difícil. Pois bem, procurei pra burro, meu pai revirou as coisas antigas dele lá mas não encontrou nenhuma folha sequer. A sorte que eu tive foi ter comentado com o Zene, que disse ter ganho da tia algumas. Fiquei animadíssimo mas acabamos deixando de lado. Acontece que mais tarde fiz para ele aquele desenho do TFG e como pagamento ele me ofereceu algumas folhas de Letratone! Isso ano passado. Ai elas ficaram guardadas mais um pouco (apesar de ter anos e anos, estão em um estado de conservação excelente) e esta semana, por causa do molho em que estou por conta dos pontos, resgatei e escaneei as retículas. Enfim, tudo para dizer que este é o primeiro experimento com o famigerado, no photoshop já que tenho pouquíssimas folhas, uma de cada. É na verdade um recorte do desenho, já que era uma vista que fiz para o escritório e não sei se rola colocar a parte do projeto em si aqui, mas dá para ter uma idéia da coisa. O bacana é que nunca me animei com 'pintura digital', mas isso talvez dê um fôlego para eu usar um pouquinho mais o 'colega computador' no trabalho.

Um comentário:

Beá Meira disse...

Danilo,
Trabalhei muito com letratone no passado remoto. E sempre tive este desejo de usá-la no computador. Olhando seu trabalho hoje, resolvi ir atrás da fonte emigre, e fiz uma experiência rápida, que delícia!
Veja lá no cadernos.