9 de agosto de 2011

o começo e o fim

Eis o começo e o fim do filme. Se tem uma coisa legal é este tipo de manifestação que o próprio suporte dá às mídias, não? ver que mesmo que o olho seja meu, o enquadramento, a hora, o lugar, tudo ainda depende de uma reação química em cima de uma plastiquinho enrolado num tubo com feltro na borda, passando de pouquinho em pouquinho numa janelinha que deixará ele ver a luz só por um centésimo, depois enfiado em banhos tóxicos para então ver a luz de novo. E este processo tem destes rabichos que eu tanto gosto.

Nenhum comentário: