9 de outubro de 2011

coisas que só o seu avô faz por você

Hoje fui ao sítio com a minha mãe e minha avó almoçar, chuvinha terrível. Aproveitei para espiar no armário perdido de debaixo da televisão, onde foram ficando todas as máquinas 'ultrapassadas'. De lá tirei boa parte dos utensílios das Leicas M3 e IIIf que meu avô não guardou em casa quando as aposentou. Flashes, cabos, slides e carretéis, projetores com e sem som, rolos de filme, etc. Mas as câmeras filmadoras só me interessaram há pouco tempo, foi depois de ver (sim, confesso) o controverso 'Super 8' do Spielberg, que adorei (mesmo com tudo o que se possa questionar). A câmera maior, segundo minha avó contou, é esta americana de 16mm e eles ganharam do pai dela quando se casaram. A menor, 8mm suíssa, meu avô já tinha. Como não entendo nada de filmadoras, posso estar errado em alguma coisa, mas me pareceu correta a aferição da minha avó. A tristeza só é que, de pequenos, mal-tratamos demais a super-8, brincamos com ela a valer, mas me surpreendeu ainda estar funcionando. Aliás, está ai um mérito do meu avô, tudo em ordem, caixas, embalagens, manuais de instruções, garantia da loja (!) etc, todo este tipo de coisa em encontrei no meio das caixas, fora equipamentos que com um paninho já ficam reluzentes. Vou ao centro qualquer dia destes procurar por filmes e por alguém que possa dar um tapinha nelas. Depois, filminhos super 8 por aqui, hehe.





























Nenhum comentário: